atencao-aditivos-alimentares

Atenção: Saiba o que são Aditivos Alimentares!

As mudanças dos hábitos alimentares da população brasileira, que ocorreram nas últimas décadas, são caracterizadas pela substituição de alimentos in natura por alimentos processados. Esses, geralmente contêm aditivos alimentares, que são ingredientes adicionados sem propósito de nutrir, com o objetivo de melhorar a aparência, o sabor, a textura e o tempo de armazenamento dos alimentos.
Cada dia a oferta de alimentos que contenham estes aditivos está aumentando, principalmente entre o público infantil. São sucos artificiais, refrigerantes, bolos, bolachas, balas, salgadinhos, macarrão instantâneo, achocolatados, entre outros. Além dos aditivos serem um dos ingredientes desses alimentos, na maioria das vezes, eles contém alto teor de gordura, açúcar e sal, substâncias que consumidas sem cautela podem provocar malefícios à saúde.

aditivos_alimentares

Diversos estudos apontam reações adversas aos aditivos, sendo os principais males associados ao consumo excessivo de algumas dessas substâncias: câncer, hipersensibilidade alimentar e déficit de atenção com hiperatividade. Qualquer pessoa pode apresentar algumas dessas complicações, porém crianças menores de três anos, gestantes, idosos e pessoas com alimentação pouco variada são mais vulneráveis.
Os aditivos também podem desencadear alergias alimentares que resultam de uma resposta imunológica do organismo com sintomas que podem surgir na pele, no sistema gastrointestinal e no sistema respiratório. O corante artificial tartrazina, sulfitos e glutamato monossódico são os principais causadores destes sintomas. A tartrazina pode ser encontrada nos sucos artificiais, gelatinas e balas coloridas, enquanto o glutamato está presente em alimentos salgados como temperos (caldos de carne, caldo de galinha, etc). Já os sulfitos são utilizados para preservar alguns alimentos, como frutas desidratadas, vinhos e sucos industrializados.

corantes-alimentares

O consumo de aditivos alimentares e seus efeitos dependem da frequência com que são consumidos, assim como a quantidade. Outro fator de importância é a imaturidade fisiológica da criança, que prejudica o metabolismo e a excreção dessas substâncias. Além disso, a criança não tem capacidade cognitiva para controlar o consumo regular tal como deveria fazer um adulto. Assim, pais, avós, tios e professores devem estimular o consumo de alimentos in natura, como frutas e verduras, bem como prepararem bolos, biscoitos e sucos em casa com ingredientes integrais. Com certeza, além de ter uma alimentação mais saborosa as crianças terão uma vida mais saudável!

assi-equipe.fw

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*